segunda-feira, 30 de novembro de 2009

(Não) Sou



Não sou tua
Não sou de ninguém
Não sou minha
Nem de mais alguém
Sou do vento que por mim passa
Sou da chuva que cai na vidraça
Sou da lua durante o dia
Sou do sol durante a noite
Sou de um coração morto
De uma lágrima seca
De um sorriso triste
Que quando passaste por mim
Simplesmente não viste.

2 comentários:

MrsGrief disse...

adorei esse textoo!
me identifiquei em partes.


cuida-te *:

Nikita Carvalho disse...

= ) já sei de onde tiraste inspiração para esta!
( "Eu" - Florbela Espanca )

Lindo mesmo o poema = ) ... há momentos em que todos nos sentimos assim! Faz parte!

*