sábado, 2 de janeiro de 2010

Troca-me por miúdos




 
Pedes-me que te diga palavras inexistentes
Pedes-me ”troca-me por miúdos o que sentes”
E eu procuro nas palavras que sei que não existem
Eu procuro explicar os sentimentos que persistem
Pedes-me as palavras do nada
Pedes-me sentimentos grandiosos
Pedes-me loucuras
Pedes-me tudo
Pedes-me o inalcançável
Pedes-me o que eu sei ser inigualável
E no meio de letras de palavras que escrevo
E eu te digo
Estas forças que na alma sinto
Não se escrevem
São forças da natureza
Que trago neste meu recanto corporal
Que insiste em bater
São forças da natureza meu amor
Forças que sinto
E tenho prazer em dizer
Porque é amor
E não minto
Desfazer-me de ti é morrer.



Écrit par Danielle Noir pour H.

5 comentários:

Nancy Wilde disse...

A nova música é uma pérola. Adorei o teu poema. Consegues transparecer bem a tua tamanha paixão por outrém. Bom método de te expressares.

"Écrit par Danielle Noir pour H." só acho isto escusado porque não precisas de escrever em francês para seres, digamos, classy ou refinada! O requinte escreve-se em todas as línguas. Fora isso, gostei* (vá não me leves a mal, sabes que embirro com tudo!)

Nikita Carvalho disse...

e mais um poema da grande Daniela !

= ) que poema mais lindo ! de facto é complicado exprimir os nossos sentimentos de for a outrem compreender quais são! é amor e basta ! amor engloba tudo = )

curti bué o "troca-me por miúdos" andas a utilizar figuras de estilo e tudo já ! sim senhora : )

continua a postar = )

*

MrsGrief disse...

sabes, daniella, que achei também "Écrit par Danielle Noir pour H." um tanto quanto desnecessário. teu blog tem todo um brilho, não precisas disso.

mas sobre o post...
me conquistou essa tua escrita! se foi mesmo tu quem escreveu, tens a minha admiração. good job!

keep workin' (:

com toda minha sinceridade,
Inghrid Françoise.

Daniel disse...

A Frida Calô de certeza iria compreender-te...

DanielleNoir disse...

Daniel, Adoro-a!
***